As ligações perdidas da Inteligência Artificial

Quando concentramos esforços para que a Inteligência Artificial seja uma ferramenta de previsão do futuro, como muitos imaginam como principal resultado de sistemas de aprendizado profundo, corremos o risco de perder os aprendizados do passado que de uma forma ou outra contribuíram para atingir o nível de qualidade dos sistemas cognitivos atuais.

Chamo isso de lost links (ligações perdidas). E um desses links que considero mais esquecido, apesar de sua alta relevância, é o que aplica regras lógicas à base de conhecimento para deduzir novas informações. Ou, em outras palavras, os velhos sistemas de inferência.

Aliás, credita-se muito ao aprendizado de máquina a possibilidade de criar programas sem programação, como uma novidade, mas a verdade é que muitas plataformas endereçam exatamente o mesmo a muito tempo, usando os mais diversos algoritmos e lógicas, como sistemas evolucionários, máquinas de estados, etc., além, claro, dos sistemas de inferência citados anteriormente.

Para problemas de complexidade limitada, como resolver jogos, até podemos pensar em desconsiderar os lost links, como recentemente provou a plataforma AlphaZero aplicada ao jogo do Xadrez — embora, na prática, nem o Xadrez nem o Go estejam de fato ‘resolvidos’, uma vez que a complexidade matemática para isso ainda torna esses sistemas apenas probabilísticos e não determinísticos.

Entretanto, se nossos problemas são de incerteza e complexidade ilimitada, como por exemplo abrir ou fechar uma posição no mercado de capitais, precisamos não apenas dos lost links, mas de todos demais novos links que seja possível imaginar. E, nesse sentido, considero que descobrir e deduzir novas informações seja, na prática, uma das mais valiosas formas encontradas pela evolução para garantir nossa sobrevivência.

E, provavelmente, um campo de pesquisa e inovação que teremos que evoluir e muito para que as máquinas aprendam, sem supervisão e/ou dados rotulados, a criar caminhos próprios para a solução desses problemas.

___
Por Rogerio Figurelli em 10/12/2020
Senior IT Architect & Solutions Consultant
https://www.linkedin.com/in/figurelli/